LojaoCosta-350x250px

Geraldo Josépetrolina

A Polícia Civil continuará durante à tarde desta segunda-feira (18) ouvindo os suspeitos de simular uma convocação de ataque a duas escolas, sendo uma em Juazeiro e outra em Petrolina. As mensagens divulgadas através das redes sociais apontavam que os alvos dos supostos ataques seriam em Juazeiro o Colégio Modelo Luiz Eduardo Magalhães, localizado no bairro João XXIII, e a Escola Humberto Soares, na Cohab Massangano, zona oeste de Petrolina.

Durante entrevista na Rádio Jornal, a delegada Lígia Nunes, declarou que todas as providencias já foram tomadas e os suspeitos ouvidos. “As providências de polícia judiciária já estão sendo adotadas. Vou participar de reunião com os pais dos alunos, para esclarecer algumas situações e tranquiliza-los”, revelou a delegada.

A polícia não divulgou até o momento o nome dos suspeitos. Hoje pela manhã o Blog Geraldo José divulgou que uma viatura da Polícia Militar estava na porta do Colégio Modelo Luiz Eduardo Magalhães, em Juazeiro (BA). Em Petrolina também houve reforço policial na Escola Humberto Soares, localizado na Cohab Massangano. O objetivo foi  garantir a segurança dos alunos, professores e funcionários dadas as ameaças de uma pessoa ontem (17) nas redes sociais. A conversa era de um possível ataque em uma escola de Petrolina e outra de Juazeiro que circulou nas redes sociais.

Segundo estas publicações, a Escola Humberto Soares na Cohab Massangano (Petrolina) e o Colégio Modelo (Juazeiro) seriam os alvos de um estudante que sugeriu aos alunos para que não compareçam as instituições nesta segunda-feira (18).

“Se alguém aí tá estudando no Modelo não vá segunda”. “Joguei meia hora desse jogo é já quero matar todo mundo”. É o que diz um dos prints dos comentários do estudante do Colégio Modelo, em uma de suas redes sociais que estaria planejando o suposto ataque inspirado em jogos violentos.

Em outro grupo de whatsapp um estudante do Colégio Modelo revelou que o diretor da escola teria solicitado policiamento, nesta segunda, e que as providências estão sendo tomadas para descobrir o autor das postagens, que espalhou o terror aos alunos ainda em razão da tragédia registrada em Suzano (SP).

LojaoCosta-350x250px