BANNER-CHILLI LAPA-1000x90px

bolsonaro-eleicao-brasil-29102018074703304

Na manhã desta quarta-feira (7), a presidência do tribunal entrou em contato com o ministro extraordinário Onyx Lorenzoni para discutir a realização da solenidade antes de 19 de dezembro, conforme previsto anteriormente.

No contato com o futuro ministro da Casa Civil, o TSE sugeriu que a campanha de Bolsonaro antecipasse em cinco dias sua prestação de contas final, cujo prazo limite para entrega é 17 de novembro. Desse modo, a Corte teria como adiantar também o julgamento das contas, que deve ser feito antes da diplomação.
Veja também

A antecipação da diplomação foi feita de comum acordo tendo em vista que o presidente eleito deve ser submetido a uma cirurgia em 12 de dezembro para a retirada da bolsa de colostomia, que vem sendo utilizada por ele desde que levou uma facada, em 6 de setembro.

A operação será feita pela equipe do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde o então candidato se recuperou do ataque. Bolsonaro estima que a recuperação após o novo procedimento dure cerca de uma semana. (Com informações da Agência Brasil)

QUER COMENTAR?

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui