Hospital Regional Guanambi (Foto: GSV)

A promotora de Justiça Tatyane Miranda Caires de Mansine Castro decidiu instaurar Inquérito Civil Público para investigar a denúncia sobre deficiência no atendimento do Hospital Regional de Guanambi na área de Neurologia.

Na investigação, a promotoria apura possíveis responsabilidades pela ausência de profissionais médicos no setor de neurologia (neurologista e neurocirurgião) e ainda a suposta ausência ou insuficiência de materiais para a prestação dos atendimentos.

Tatyane indica que têm faltado equipamentos como microscópio cirúrgico e monitores de pressão intracraniana e até insumos inviabilizando a realização de procedimentos em Traumatismo Raquimedular (TMR) entre outros.

Foi solicitada junto à diretoria do SUS na Bahia a realização de auditoria no Hospital Regional no setor de neurologia com urgência para apurar tais fatos.

Compartilhe à Vontade

QUER COMENTAR?

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui