Lojistas de Bom Jesus da Lapa iniciam campanha pelo funcionamento seguro do comércio

0
LojaoCosta-350x250px

 

LojaoCosta-350x250px

Manter o comércio aberto é uma decisão que autoridades de todo o país precisam tomar. A avaliação deve passar por uma criteriosa análise, que leva em consideração a saúde da população, a necessidade de preservar empregos e manter a arrecadação dos cofres públicos em dia. Não existe uma receita pronta. Os gestores precisam ter a sensibilidade de compreender o momento para cada escolha, para que isso não prejudique em excesso os comerciantes, as famílias de trabalhadores e consumidores.

Em Bom Jesus da Lapa, comerciantes começaram um movimento, nesta terça-feira, 30 junho, em que pedem a abertura dos estabelecimentos ditos “Não Essenciais” todos os dias da semana, para que não tenha um reflexo ainda maior nos prejuízos econômicos, que já são irreparáveis, segundo as representações. “Precisamos salvar as empresas e empregos e também evitar maior aglomeração durante os dias já estabelecidos, segundas, quartas e sextas-feiras, que coincide com o mesmo período em que o transporte municipal está liberado para trazer as pessoas da zona rural para sede”, afirmam.

“O gestor usa o argumento que precisa diminuir o fluxo de pessoas circulantes, mas o que se observa é aglomeração, até com filas nas portas de estabelecimentos no centro da cidade”, destacam.

Os representantes do setor afirmam ainda que estão tomando todas as medidas de proteção recomendadas para minimizar os riscos de disseminação do vírus. E pontuam, que da forma que as ações vêm sendo executadas  pelo município não estão sendo seguras, já que as pessoas estão se aglomerando com maior intensidade em apenas três dias da semana. “Pode-se observar que a situação de casos da nossa cidade assemelha-se com as demais cidades do mesmo porte da região, e todo o comércio das mesmas estão funcionando normalmente, seguindo é claro, as normas de segurança. Sabe-se que a qualquer momento o cenário pode mudar, como já se tem conhecimento”, diz  outro comerciante.

Diante da situação, os comerciantes,  estão reivindicando junto à gestão municipal uma reavaliação das medidas do decreto vigente, que é mantido há algum tempo, com a abertura em dias alternados. Já que houve flexibilização para funcionamento das demais atividades ” não essenciais” que estavam totalmente paradas. “Desde o início da pandemia já se soma mais de 65 dias de portas fechadas, a situação é insustentável, com o fechamento de empresas e demissões em todos os segmentos, principalmente o setor de vestuário, o mais afetado na nossa cidade, explica”.

Eles destacam a  necessidade de se adequar ao novo cenário mundial que se instalou com a pandemia do novo coronavírus, com cumprimento das orientações das medidas de segurança preconizadas pelas autoridades competentes. “Precisa-se de medidas efetivas para impedir um caos econômico no nosso município com o fechamento de mais empresas e demissões em massa, o que já começou a acontecer em Bom Jesus da Lapa”, alertam.

“É preciso garantir a saúde das pessoas e das empresas, por isso reforçamos a importância de os empresários seguirem todos os protocolos de segurança corretamente, e o município cumprir usando critério adequado para cada momento. Seguindo os protocolos estabelecidos pelas organizações de saúde, o comércio de Bom Jesus da Lapa  estará seguro e poderá ser mantido aberto”,finaliza as representações.

Veja os Banners da campanha divulgados pela CDL:

QUER COMENTAR?

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui