Comissão da marcha pela paz participa de audiência com o Tribunal de Justiça da Bahia, para discutir a elevação da Comarca de Bom Jesus da Lapa

0
LojaoCosta-350x250px

Sem juiz titular por mais de 7 meses, a Comarca de Bom Jesus da Lapa, há 800 quilômetros de distância da Capital, sofre com demandas judiciais e processos que se acumulam. Situação que aumenta a insatisfação da população, dos advogados e das representações sociais, que num gesto de cobrança, em virtude da morosidade nos despachos nas sentenças no município, pedem com urgência compromisso do poder público, Governo do Estado e TJ-BA, para que deem uma solução para o problema da falta da  nomeação de um juiz titular.

Como representação da sociedade, a Comissão Permanente pela Paz tem buscando junto ao poder público encontrar soluções para reverter o quadro negativo sobre segurança e justiça enfrentado pela população de Bom Jesus da Lapa. O grupo formado por diferentes representações da sociedade lapense foi criado para debater e criar alternativas políticas junto ao poder municipal e estadual tem se esforçado em busca dessas soluções.

Representantes permanente da Marcha peal Paz, Danyela Rocha(Centro Espirita Obreiros do Porvir), Hélio Francisco(Loja Maçônica Luz e Liberdade) e Sandra Regina(OAB)

Audiência marcada

Na manhã desta quinta-feira(28) o prefeito de Bom Jesus da Lapa, Eures Ribeiro, afirmou à Comissão da Marcha pela Paz que foi marcado uma reunião com o Tribunal de Justiça da Bahia, que acontecerá segunda-feira(11), em Salvador.

Segundo Dannyela Rocha, “na oportunidade, trataremos da elevação da Comarcar e sobre a designação de Magistrado para o município de Bom Jesus da Lapa.

LojaoCosta-350x250px