Cresce número de cidades com mais mulheres que homens eleitores

0
LojaoCosta-350x250px
Eleitorado maranhense cresce 4.87% em 2020, aponta dados do TSE. — Foto: Nelson Jr./TSE

As mulheres são a maioria dos eleitores em 3.386 dos 5.568 municípios (61%) onde haverá eleições neste ano. Esse número já é superior ao registrado no pleito anterior, de 2016. Naquela ano, elas já eram mais da metade dos eleitores em 2.963 municípios.

No total, 147,9 milhões de eleitores estão aptos a participar destas eleições – 52,5% são mulheres e 47,5%, homens. Em 2016, as mulheres eram 52,2% e os homens, 47,8%.

LojaoCosta-350x250px

Entre os municípios com a maior proporção de mulheres eleitoras estão Salvador (BA), Olinda (PE) e Queimados (RJ), todos com 56%. Já os estados com o percentual mais alto de mulheres são Pernambuco e Rio de Janeiro, ambos com 54%.

Por outro lado, os municípios com mais eleitores homens são Marajá do Sena (MA), Serra Nova Dourada (MT), Novo Santo Antônio (MT) e Santa Cruz do Xingu (MT), todos com 56%. Nenhum estado registra mais eleitores homens do que mulheres. O Pará é o único estado que apresenta a mesma proporção de eleitores homens e mulheres.

Segundo projeção do IBGE, a população brasileira é formada por 51% de mulheres e 49% de homens. Segundo a demógrafa do IBGE Izabel Marri, a pequena diferença entre os dados se deve ao fato de o eleitorado ser formado principalmente por pessoas na idade adulta. Já o número maior de mulheres se deve a fatores sociais e biológicos.

“Ao longo da vida morrem mais homens por fatores biológicos e há maior mortalidade de homens do que mulheres principalmente por causas externas, como homicídio e acidentes. Quando a gente observa a pirâmide etária brasileira, quanto mais a gente avança [na idade] maior o grupo de mulheres do que de homens”, diz.

Quanto às cidades com mais homens, ela aponta que um dos motivos pode ser a presença de atividades como pecuária, agropecuária ou mesmo extração mineral, que atraem homens na idade economicamente ativa.

Fonte: G1