BANNER-C-COSTA-1000x90px

Brasília - O Ministério da Saúde promove o Dia D de Vacinação contra a gripe em postos de todo o País. A expectativa é imunizar, até o próximo dia 26, cerca de 90% das 54,2 milhões de pessoas que estão no público-alvo da campanha. (Marcello Casal Jr/AgenciaBrasil)

O boletim divulgado nesta segunda-feira (10) pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), aponta que o número de mortes provocadas pela gripe H1N1 na Bahia subiu para 31, segundo os dados coletados até o dia 25 de agosto. No boletim anterior, com notificações até o dia 15 do mesmo mês, eram 29 mortes.

O número de casos registrados no estado também subiu e passou de 246 para 250. As mortes ocorreram em 18 das 417 cidades baianas. A influenza pode ser do tipo H1N1, H3 sazonal, A ou B.

Ao todos, foi registrado no estado cerca de 350 casos do vírus, segundo a Sesab. No entanto, a pasta não detalhou quantos casos cada um dos outros três tipos do vírus teve. Na cidade de Feira de Santana, uma servidora da Câmara de Vereadores, de 57 anos, foi diagnosticada com influenza tipo B há 10 dias.

Edy Gomes, coordenador do Núcleo de Saúde de Feira de Santana, disse que a mulher está internada em estado grave na Unidade de Terepapria Intensiva (UTI) do Instituto Nobre de Cardiologia (Incardio). Ela foi levada para a unidade de saúde no dia 28 de agosto e o resultado positivo para a doença saiu no dia 31.

A Secretaria Municipal de Saúde realizou uma ação para vacinar servidores da Câmara por conta da contaminação e disponibilizou sessenta doses da vacina para os servidores da pasta.