LojaoCosta-350x250px
084353201902075c5c0be9453a5
O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, suspendeu contratações do Minha Casa Minha Vida feitas nos estertores da gestão de Michel Temer. A pasta identificou que 17,4 mil novas unidades habitacionais foram autorizadas entre 28 e 30 de dezembro. A informação é da Coluna Painel, da Folha de S.Paulo.
Procurado, o ministério informou que “parte dessas contratações não seguiu os critérios processuais regulares” e que, por isso, “determinou à Caixa que não autorizasse o início dos empreendimentos até a avaliação final”.
As unidades seriam destinadas à população de baixa renda em 12 estados, incluindo o complexo de favelas do Alemão, no Rio, e a favela Sururu do Capote, em Alagoas. A expectativa era a de que, em três anos, todas estivessem entregues.
LojaoCosta-350x250px