IMAGEM_NOTICIA_5

Integrantes de uma ONG [organização não governamental] acusam crime ambiental em uma gruta, que também é nascente de rio em Feira da Mata, no Oeste baiano.

Segundo o presidente da ONG Prisma, José Carlos Latinha, em mais de 700 metros percorridos, foram encontrados diversos animais mortos – entre peixes, aves e cobras – na Gruta da Boca da Lapa, como o local é conhecido, no distrito de Ramalho. Na gruta está situada a nascente do Riacho do Ramalho, um dos afluentes do Rio São Francisco. Segundo o presidente da ONG, a denúncia de crime ambiental será encaminhada ao Inema [Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Estado da Bahia], à Comissão do Meio Ambiente da Assembleia Legislativa da Bahia e à Secretaria Estadual do Meio Ambiente. José Carlos Latinha também informou que o objetivo é transformar o local em Área de Preservação Permanente (APP) e em Parque Municipal.

A Gruta da Boca da Lapa é considerada importante reservatório de água que serve para o abastecimento humano e animal da região. A visita que constatou a degradação da gruta ocorreu no último sábado (7) e foi acompanhada pelo presidente da Câmara de Vereadores de Feira da Mata, Cristiano Ramalho, pelo ambientalista Cléber de Oliveira, pelo ex-vereador Francisco Pereira Lopes (Mera) e de vários moradores do distrito do Ramalho.