LojaoCosta-350x250px

59c56b60-70fd-0136-0932-6231c35b6685--minified

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) notificou o Google e o WhatsApp, por meio das empresas sediadas no Brasil, solicitando a remoção de conteúdos relacionados à Momo – espécie de boneca que propõe desafios perigosos – de suas plataformas.

Segundo o órgão, o Núcleo de Combate a Crimes Cibernéticos (Nucciber) instaurou um procedimento para apurar os fatos relacionados a materiais que teriam sido disponibilizados em plataformas de vídeos e compartilhados em redes sociais com conteúdo direcionado a crianças e fazendo uso da personagem.

De acordo com matéria publicada pelo portal R7, mães estão preocupadas com o reaparecimento da boneca sinistra, agora em vídeos no YouTube Kids.

O professor especialista em segurança digital, Arthur Igreja, disse ao R7 que discorda que o vídeo exista e alerta para o risco de uma fake news. “Não existe um link direto para o suposto vídeo ou imagens da Momo no YouTube Kids. As pessoas estão compartilhando vídeos que receberam pelo WhatsApp e isso é uma evidência muito fraca”, afirmou.

O R7 citou o caso do menino Levy, de 4 anos, que foi questionado pela mãe, Thaty Louise, sobre a Momo e surpreendeu ao confirmar que havia assistido a um desenho no YouTube com a personagem. O post no perfil de Thaty no Twitter mostra a criança dizendo que sente medo e é orientada a pedir ajuda em uma próxima vez que a figura aparecer na tela.

Outra mãe ficou apreensiva ao receber um desenho da Momo após conversar com a filha sobre os riscos de assistir a vídeos na internet sozinha. Segundo o tweet, a criança chorou após mostrar o desenho que havia feito. “A polêmica da Momo é muito recente e as crianças podem lembrar de ter visto a mesma figura no ano passado. É preciso lembrar que o Twitter também é um terreno fértil para as notícias falsas. A intenção dessa ação pode ser apenas de viralizar uma brincadeira de mau gosto ou de tentar denegrir a imagem do YouTube”.

Essa é a segunda vez neste ano que surgem relatos de pessoas que perceberam conteúdos impróprios em vídeos de programas e desenhos voltados ao público infantil.

O surgimento da Momo

A popularização da imagem de olhos esbugalhados e um sorriso sinistro começou em 2018. Inicialmente, era um número de contato de WhatsApp que revelava dados pessoais a partir de uma simples troca de conversas. Especialistas alertavam que a brincadeira na verdade era uma forma de roubar dados pessoais e criar situações de vulnerabilidade para aplicar golpes na internet.

A estratégia utilizada é conhecida como engenharia social e utiliza informações disponibilizadas na internet para qualquer pessoa para encontrar informações privadas. O número de telefone, por exemplo, podia direcionar para a página do Facebook e assim descobrir laços familiares, e-mails e data de aniversário.

LojaoCosta-350x250px