Justiça cassa mandatos de prefeito e vice de Brumado por abuso de poder econômico

0
LojaoCosta-350x250px

 

Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

O prefeito de Brumado, no sudoeste baiano, Eduardo Vasconcelos, e o vice-prefeito, Édio da Silva Pereira, tiveram os mandatos cassados por por abuso de poder econômico nas eleições de 2016. A decisão é do juiz Genivaldo Alves Guimarães, da 90ª Zona Eleitoral, de acordo a decisão  nesta  terça-feira (17).

Conforme a sentença, ficou provado que a chapa liderada por Vasconcelos cometeu irregularidades tanto em antecipação de propaganda, como na arrecadação e na não indicação de gastos na prestação de contas da campanha.

Em uma das ilicitudes apontadas, o Ministério Público Eleitoral, autor da denúncia, afirma que Vasconcelos fez propaganda antecipada, com apoio de carros de som, quando veiculou um vídeo de campanha entre os dias 27 e 28 de junho, ou seja, em período anterior às convenções, estabelecidas entre 20 de julho e 5 de agosto. Ainda segundo a sentença houve omissões em prestação de contas e contratação de pessoal com recursos que não foram computados em conta bancária específica.

Diz o juiz que ficou confirmado ”grave e inequívoco desequilíbrio entre os candidatos aos cargos de prefeito e vice-prefeito de Brumado”.

LojaoCosta-350x250px