Vereador investigado por desaparecimento de grávida em Barra da Estiva  é preso

0
GrupoSCosta-350x250px

O vereador Valdinei Cares foi preso na manhã desta quarta-feira (21), em Barra da Estiva, no sudoeste baiano, acusado pela morte de Beatriz Pires, 25 anos. Grávida, a jovem desapareceu em 11 de janeiro desse ano. O vereador vai responder por homicídio qualificado, segundo a Polícia Civil.

BahiaFArmShow-350x250px

Beatriz estava grávida do suspeito, segundo a investigação. No dia 11 de janeiro, ela saiu de casa, no bairro das Nações, e não retornou mais. Ela foi vista pela última vez entrando no carro do Sindicato dos Trabalhadores Rurais da cidade, veículo que costumava ser usado por Valdinei.

No início da investigação, a polícia fez buscas em uma fazenda e também no gabinete do vereador na Câmara e apreendeu o carro do sindicato e um computador, levados para perícia. Varreduras foram feitas em uma área de mata fechada, com ajuda de cães farejadores, em busca de Beatriz. O corpo não foi encontrado. A polícia não deu detalhes sobre como acredita que o crime aconteceu.

“Buscando dar robustez às investigações, diligenciamos no sentido de obter a identificação do veículo automotor, via melhoramento de imagens de circuito fechado de TV, com a ajuda da Superintendência de Inteligência e da 20ª CRPT/Brumado, colhendo novas oitivas, e pleiteamos novas medidas cautelares ao Poder Judiciário, como interceptação telefônica e telemática, com o apoio incondicional do Laboratório de Tecnologia e Inteligência Cibernética (Cyberlab) da Polícia Civil”, diz o delegado Arilano Botelho, coordenador da 20ª Coorpin.

Beatriz deixou um filho de 2 anos, que hoje vive com a avó.

Valdinei nega as acusações e diz que não há provas contundentes contra ele. Afirma ainda que todos são sujeitos a serem alvos de investigação, mas confia em provar sua inocência.