CoronaVidas: Em Bom Jesus da Lapa, projeto contra o  Covid-19  pede ajuda do poder público e de empresários para produção de equipamentos

0
LojaoCosta-350x250px
Produção máscaras de proteção com impressora 3D pelo Sesi-DF e Senai-DF.

O projeto CoronaVidas pede ajuda a empresas dos ramos de metalurgia, logística e inspeção para produzir Equipamentos de Proteção Individual (EPI) que ajudam a combater a disseminação da Covid-19. O grupo de voluntários produz os equipamentos com impressoras 3D e injetoras de plástico e os fornecem a hospitais referências da rede pública.

Aos empresários, o projeto pede ajuda para conseguir os insumos, como polímero e acetato, fazer o transporte dos produto e inspecionar o material produzido. Da sociedade civil, o CoronaVidas pede que divulgue e contribua com os financiamentos online.

LojaoCosta-350x250px GovBahia-350x250px

A iniciativa surgiu depois que alguns professores da Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB) e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) começaram a produzir EPIs para Salvador e região metropolitana. Logo, outras cidades começaram pedir abastecimento desses materiais, é o caso de Bom Jesus da Lapa, onde o  projeto Face Shield for Life 3D, por meio de uma parceria entre os professores do Centro Multidisciplinar da UFOB e a Direção do Campus XVII da UNEB, começaram a produzir  EPIs e os fornecem aos trabalhadores de saúde  pública do município.

O coordenador do projeto e professor UFOB, Leandro Brito, conta que a iniciativa de produzir os protetores faciais surgiu no projeto Face Shield for Life 3D que abrange a capital baiana e regiões metropolitanas. “Entendemos que o Brasil precisa se unir, que os conhecimentos e esforços precisam estar descentralizados para que mais pessoas possam se beneficiar. Precisamos levar saúde e salvar vidas e o nosso desafio é fazer essa rede crescer para atender todos os Estados do Brasil”, contextualiza Leandro Brito.

De acordo com o doutor em Modelagem Computacional e Tecnologia Industrial, qualquer município brasileiro pode se engajar no trabalho voluntário e participar da rede de solidariedade que é o CoronaVIDAS.net. “Oferecemos todas as orientações e condições para que novos hubs possam ser criados. Queremos que a ideia de levar saúde para todas as regiões do Brasil ‘contamine’ cada brasileiro. Nossa meta é a produção de 2 mil unidades diárias de protetores faciais entre o processo de fabricação com impressora 3D e o processo de fabricação por plástico injetado”, salientou Leandro Brito.

Além de máscaras, o grupo está trabalhando com inteligência artificial para compreender como será a projeção dos casos de Covid-19 e com a produção de respiradores mecânicos que vão ser usados para os pacientes que entrarem em insuficiência respiratória. Para os respiradores, o projeto precisa de parceiros para produção de molde e outros componentes.

Atualmente, são cerca de 14 cidades, entre Rio e São Paulo, e cerca de 400 voluntários que auxiliam na produção dos equipamentos. O grupo conta com professores, pesquisadores, médicos, engenheiros, designers e empresários.

Por isso, a prefeitura de Bom Jesus da Lapa e empresários, podem ajudar o projeto, que está sendo desenvolvido no município, e  precisa de ajuda para conseguir os insumos, como polímero e acetato. 

Mais informações:
Site: www.coronavidas.net
Instagram: @coronavidasoficial
Materiais de divulgação estão disponíveis: https://drive.google.com/drive/folders/1WK5FV5RnqEKQ322nO1rdCPmUteZU4-uD?usp=sharing
Fontes: Coordenadores do projeto CoronaVidas.net
Leandro Brito – UFOB 71 9 8101-0030
Fábio Barreto – IFBA 71 9 9665-8090
Antônio Cordeiro – IFBA 71 9 99337-2043
Informações adicionais podem ser obtidas pelo e-mail [email protected]

A hora de ajudar é agora.