Morte  do cantor e compositor Lapense Zeca Bahia completa três anos

0
LojaoCosta-350x250px
Zeca Bahia/Foto: Facebook

Há três anos, Bom Jesus da Lapa   recebia a notícia da morte José Ramos Santos, conhecido como Zeca Bahia. A sua partida deixou  a cidade  em luto,  perdeu um dos seus maiores artistas, conhecido em todo Brasil pelas suas belas composições. Considerado como um dos maiores  nomes da história da música lapense, o cantor e compositor baiano morreu no dia 06 de fevereiro  de 2018, no hospital de Brumado,  aos 67 anos de idade, de falência múltiplas dos órgãos.

Zeca Bahia nasceu em 19 de março de 1950, na Praça do Livro, em Bom Jesus da Lapa. Compositor e cantor, autor de músicas de grande sucesso como Porto Solidão, interpretada pelo cantor Jessé e Ave Coração, interpretação de Fagner.

Foram 286 canções gravadas, e o lançamento de dois Lps, Estrada das Canções e o Outro lado da Moeda. Com grandes composições que o internalizou entre os melhores compositores do Brasil.

Ao lado de Orlando Fraga, Nilzo e Evandro Brandão, Zeca fundou a banda Os Terríveis. Partiu ainda jovem para Belo Horizonte, Brasília e depois São Paulo, mas não sobreviveu só de música. Trabalhou na Abril Cultural, Folha de São Paulo; foi revisor de livro jurídico, de poesia e romance. Entrou no jornalismo, mas não concluiu o curso por conta da vontade de fazer arte que era maior.

O clássico “Ave Coração” foi a primeira música feita por Zeca Bahia em 1979 com a participação de Clodo Ferreira, que fez com que ele se tornasse um dos grandes compositores do cenário nacional. A canção foi consagrada na voz de Raimundo Fagner e gravada no LP “Beleza”, um dos títulos da vasta discografia de Fagner. Com versão em espanhol por Ferreira Gullar, “Ave Corazon” foi lançada por Fagner na Espanha.

BEM_AQUI-350x250px

Em 1980 o artista escreveu com a participação de Ginko, “Porto Solidão”, que no mesmo ano, na voz  inesquecível de Jessé, ganhou o prêmio de melhor intérprete no Festival MPB Shell da Rede Globo, imortalizando a obra. Escolhida pela imprensa nacional entre as cem mais belas canções do século, vendeu na época mais de 3 milhões de cópias. Foi gravada também por Altemar Dutra, Daniel e teve mais de cem regravações, em 43 países. “Porto Solidão” foi ouvida e cantada por milhões de pessoas, permanecendo ótima aceitação por várias gerações até os dias atuais.

A última apresentação de Zeca para o público em Bom Jesus da Lapa foi no dia 16 de setembro de 2017, na Casa da Cultura Professor António Barbosa, em um evento organizado pela Secretário de Turismo, juntamente com amigos e admiradores do artista das cidades de Guanambi, Candiba, Paratinga e Bom Jesus da Lapa. Onde ele fez um grande show, apresentando seu belo repertorio.

CLIQUE AQUI E CURTA A PÁGINA DO SITE NOTÍCIAS DA  LAPA E FIQUE ATUALIZADO

Fortefarma-350x250px