Brigada do Prevfogo de Serra do Ramalho atua na “Operação Xingu” e reforça o combate aos incêndios no Mato Grosso

0
LojaoCosta-350x250px

 

Combate dos focos de incêndio no Parque do Xingu/Foto: Operação Xingu

A  Brigada Prevfogo São Francisco,  lotada na comunidade da Boa Esperança, no município de Serra do Ramalho,  reforçar o combate às queimadas no Parque do Xingu, no Estado Mato Grosso, na “Operação Xingu”. Foram enviados 15 brigadistas  especializados em combate a incêndios florestais para ajudar nas ações.

Os incêndios florestais na Terra Indígena Parque do Xingu, área de preservação que abrange 9 municípios de Mato Grosso e possui mais de dois milhões de hectares, já atingiram uma área de 378 km quadrados, o que equivale a 35 mil campos de futebol.

Combate dos focos de incêndio no Parque do Xingu/Foto: Operação Xingu
LojaoCosta-350x250px

Em entrevista ao site Notícias da Lapa, o  Chefe da Brigada Prevfogo São Francisco, Anderson Leão,  que participa da ação de combate, junto com bombeiros de várias partes do país no Parque do Xingu, o fogo se alastra em várias parte da área do parque. Ele destaca que a equipe do Prevfogo do município de Serra do Ramalho foi convocada pelo IBAMA para atuar no MT, e deverá ficar na região por 30 dias.”Hoje tá com oito dias que a gente chegou aqui. Está pegando fogo em todo lado aqui no  Parque do Xingu. A área é de 2,6 milhões de hectares, que tá pegando fogo. Tem brigada da Bahia, Barreiras, Serra do Ramalho. Tem brigada do Piauí, do Rio de Janeiro, Brasília. Então, tem brigada de todo país aqui”, disse.

Ele destaca ainda,  que a operação é a maior realizada no Brasil no momento, e a previsão é de 30 a 45 dias. “Veio a brigada toda de Serra do Ramalho”.

Foto: Operação Xingu

Um relatório do Centro Integrado de Multiagências de Coordenação Operacional Nacional (Ciman) mostra que desde 20 de agosto, quando teve início a operação do parque, foram detectados 15 incêndios florestais, dos quais apenas dois estão extintos.

A terra indígena abriga 16 povos e uma população de mais de 6 mil habitantes. O trabalho de combate ao fogo é difícil na região, não só por causa da extensão, mas também por causa dos 4 meses sem chuva significativa. Cerca de 50% da área do parque está localizada no município de Gaúcha do Norte (595 km ao norte de Cuiabá).