Covid-19: Venda de bebidas continuarão proibidas até 12 de abril e toque de recolher será às 19h nas regiões de Guanambi e Brumado

0
LojaoCosta-350x250px

O governador Rui Costa mais uma vez se reuniu com prefeitos de 40 municípios das regiões de Guanambi e Brumado para definirem em conjunto medidas que tenham o objetivo de frear o crescimento do coronavírus nessas duas regiões.

Durante a reunião, governo e prefeitos, avaliaram números, a atual curva de crescimento de casos, mortes, o aumento do número de internações e decidiram de forma conjunta pela continuidade da proibição da venda de bebidas alcoólicas, que agora será até o dia 12 deste mês. Já o toque de recolher será às 19h.

LojaoCosta-350x250px

O prefeito da cidade de Iuiu e presidente do Consórcio Interfederativo de Saúde do Alto Sertão, Reinaldo Góes (PSD) detalhou as medidas. “Ficou decidido que a partir do dia 05 (segunda-feira), a venda de bebida alcoólica continua proibida nos 40 municípios das duas regiões, 22 municípios do Consórcio Regional de Gbi e 18 municípios da Regional de Brumado. O toque de recolher permanecerá com início às 19:00hs”, explicou Góes.

Cidades integrantes do Consórcio de Saúde da região de Guanambi: Iuiu, Carinhanha, Caculé, Caetité, Candiba, Feira da Mata, Guanambi, Ibiassucê, Igaporã, Jacaraci, Lagoa Real, Licínio De Almeida, Malhada, Matina, Mortugaba, Palmas de Monte Alto, Pindaí, Riacho de Santana, Rio do Antônio, Sebastião Laranjeiras, Tanque Novo e Urandi.

Já na região de Brumado, as cidades que adotarão as medidas são: Aracatu, Barra da Estiva, Boquira, Botuporã, Brumado, Caturama, Contendas do Sincorá, Dom Basílio, Érico Cardoso, Guajeru, Ibicoara, Ibipitanga, Ituaçu, Jussiape, Livramento de Nossa Senhora, Macaúbas, Malhada de Pedras, Paramirim, Rio de Contas, Rio do Pires e Tanhaçu.

O cenário da pandemia tem preocupado as autoridades, já que os números tem mostrado um risco elevado de colapso, alta incidência de casos da Covid-19, mortes por complicações da doença e alta taxa de ocupação dos leitos nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI), que chegou a 97% no início da semana e oscilou para 89% nesta quinta-feira (01), mas com tendência de crescimento.

Uma nova reunião será realizada para avaliar a efetividade das medidas e traçar metas de trabalho no enfrentamento a Covid-19.