Produção industrial da Bahia cresce 0,6% em junho; declínio é de 14,4% em relação a 2019

0
LojaoCosta-350x250px

Informações do Bahia Notícias

LojaoCosta-350x250px

A produção industrial baiana cresceu apenas 0,6% em junho. A atividade é referente aos segmentos de transformação e extrativista mineral. Na comparação com junho de 2019, a indústria baiana teve declínio de 14,4%. As informações são parte da Pesquisa Industrial Mensal (PIM) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgadas nesta terça-feira (11) sistematizadas e analisadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria do Planejamento (Seplan).

Já no acumulado do ano, a indústria registrou queda de 7,3%, em relação ao mesmo período do ano anterior. No acumulado dos últimos 12 meses, a produção apresentou redução de 5,6%, frente ao mesmo período anterior. No confronto de junho de 2020 com igual mês do ano anterior, 7 das 12 atividades pesquisadas tiveram a produção ampliada. Segundo o IBGE, o setor de derivados de petróleo (13,3%) apresentou a principal influência positiva no período, explicada, especialmente, pela maior fabricação de óleos combustíveis e naftas para petroquímica.

Outros resultados considerados positivos no indicador foram observados nos segmentos de minerais não metálicos (39,5%), celulose, papel e produtos de papel (9,2%), extrativas (18,3%), bebidas (12,6%), produtos alimentícios (0,2%) e equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (18,5%). A pesquisa ainda informou que no acumulado dos últimos 12 meses, comparado com o mesmo período do ano anterior, destacaram-se positivamente derivados de petróleo (18,5%), produtos alimentícios (0,2%), bebidas (0,9%) e celulose, papel e produtos de papel (0,1%).