Rio São Francisco: Com quase 80% de volume útil ainda não há previsão de abertura de comportas dos vertedouros da usina de Sobradinho

0
LojaoCosta-350x250px

As últimas chuvas registradas na bacia do Rio São Francisco elevaram o volume útil do lago da barragem de Sobradinho. O Reservatório de Sobradinho é considerado um dos maiores do País, e o mais importante para a região Nordeste deve ultrapassar os 80% de sua capacidade de volume útil esta semana.

LojaoCosta-350x250px GovBahia-350x250px

Desde 2012, Sobradinho não chega a esse nível de armazenamento de água, o que representa uma recuperação após oito anos de seca na Bacia Hidrografia do Rio São Francisco.

A Chesf tem oito hidrelétricas no Velho Chico, mas as vazões praticadas no rio dependem de decisões do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e da Agência Nacional das Águas (ANA). Não há previsão de abertura de comportas. A Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) informou que vai aumentar a vazão da Usina Hidrelétrica de Xingó, entre os estados de Sergipe e Alagoas, para 1.100 metros cúbicos por segundo. O Governo de Sergipe informou que está monitorando a situação e que, a depender da localidade, algumas casas construídas ilegalmente na calha do rio poderão ser atingidas.

“A orientação que demos junto às defesas civis municipais é que elas façam uma avaliação ao longo da margem do rio São Francisco em cada município e verifiquem se tem alguma situação em que seja necessária a retirada de pessoas das margens do rio, na perspectiva das águas atingirem essas casas”, disse o diretor do Departamento Estadual de Defesa Civil do estado de Sergipe, coronel Alexandre José Alves.

De acordo com a Chesf, a Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco está no seu período chuvoso, que vai até o final de abril e, em função das chuvas que têm ocorrido, desde a segunda quinzena de janeiro, houve uma melhora considerável no armazenamento dos principais reservatórios.

A partir desta quarta-feira (8), a vazão em Sobradinho passa a ser de mil metros cúbicos por segundo.

Redação redeGN