Prefeitura e representantes da sociedade de Bom Jesus da Lapa discutem medidas contra o coronavírus e possibilidade de reabertura de comércio

0
LojaoCosta-350x250px

O avanço do novo coronavírus(Covid-19) mobiliza não só o Poder Público Lapense como todo o sistema econômico do município. Os principais geradores de empregos de Bom Jesus da Lapa, os setores do comércio, construção civil e o produtivo, têm mostrado preocupação tanto com a questão da saúde pública quanto a eminente queda nas vendas pela redução de consumidores e na geração de emprego e produção.

LojaoCosta-350x250px

Com as orientações do Ministério da Saúde e Governo do Estado da Bahia para que a população evite circular pelas ruas, sobretudo os idosos e com a publicação de um decreto de quarentena e instalação de barreiras sanitárias nas entradas da cidade, há consenso que ações precisam ser  antecipadas para reduzir o impacto do Covid-19 na economia do município e para ajudar as famílias mais vulneráveis.

Para discutir esse cenário, foi realizada nessa quarta-feira(25), uma reunião entre o prefeito Eures Ribeiro com os representantes de diversos setores da sociedade lapense, Câmara de Dirigentes Logistas da cidade, Distrito de Irrigação do Projeto Formoso(DIF), Câmara de Vereadores, Associação da Rede Hoteleira, Sindicatos dos Produtores Rurais, Igreja Católica, Igrejas Evangélicas, Maçonarias  e Mercado Municipal. Juntos alinharam as ações para continuar com as medidas de prevenção contra o Coronavírus no município, a criação de medidas para auxiliar as famílias de baixa renda e medidas alternativas para produção e o comércio.

Os participantes da reunião aprovaram a decisão da prefeitura de fazer o isolamento social através de decreto, no  entanto os representantes da Igreja Católica e da Câmara de Vereadores  mostraram-se preocupados com a área social, já que algumas famílias já começam a sentir dificuldades em obter alimentos, além da preocupação com  a presença de algumas pessoas mais idosas nas ruas, já que são considerados o grupo de maior risco.

Os representantes da Polícia Militar manifestaram preocupação com uma possível falta de abastecimento de alimentos na cidade, pois quando chegasse os produtos essenciais poderia ter aglomerações e saques nos locais.

No uso da fala, o representante da Rede Hoteleira  afirmou que o movimento da cidade  para a Semana  Santa ficou comprometido,  como a Festa do Divino e Corpus Christi. Destacando, que para encarar o momento de crise, os hotéis deram  férias coletivas para os funcionários, preservando os empregos.

A CDL apresentou preocupação com a manutenção dos empregos e que os  comerciantes quiseram burlar o decreto, mas a CDL agiu pra que se cumpra a determinação e solicitou uma reunião para acertar algumas ações para um mínimo de funcionamento do comércio e não ter 100% de inatividade.

Os representantes do Distrito de Irrigação do Projeto Formoso(DIF), destacaram que o DIF está tomado todas as medidas, com a diminuição da lotação do ônibus, além de mandar quem tinha férias  a cumprir e  idade de risco para suas casas. Ressaltando que os produtores  do Projeto Formoso estão seguindo todas as medidas, tanto do Ministério da Saúde como o decreto do município, e mesmo com todas as dificuldades, estão lutando para não deixar o mercado desabastecido.

No Mercado Municipal, o panorama passado foi de que os comerciantes não apresentaram muitas resistências para cumprir o decreto. O público é quem preocupa, por ser formado em sua grande parte por pessoas da terceira idade. Sendo proposto a  diminuição de dias de funcionamento para dois dias.

A Secretaria Municipal de Saúde, falou das ações realizadas no município contra o  COVID-19, destacando que a pasta tem tomado todas as medidas, e que um dos fatores do município não ter nem um caso confirmado ainda, se dá em função das ações que tem sido tomadas pela gestão, interrompendo a cadeia produtiva do vírus.  E afirmando que o motivo da  demora da divulgação dos resultados dos casos suspeitos no município, se dá em função da técnica usada para descobrir o vírus,  já que a coleta deve ser enviada para  o Laboratório Central em  Salvador.

Durante a fala do prefeito Eures Ribeiro, foi apresentado  um  panorama das ações que estão sendo feitas  cidade diante do  Coronavírus e as novas medidas previstas para os próximos dias, destacando que existe uma preocupação com a economia local, mas é preciso pensar em primeiro lugar  na vida dos lapenses. Por isso,  as decisões estão sendo tomadas conforme orientação da Secretaria de Saúde.  Frisando que o município está tomando as medidas de forma escalonada, destacando o Projeto Formoso,  que segundo ele   não pode deixar de produzir  diante da crise causa pelo Covid-19, já que a população não pode ficar sem receber alimento, no entanto os trabalhadores precisam seguir  as medidas de precaução.

Já  lojas de materiais de construção,  poderão funcionar internamente, fazendo as entregas,  considerando que a área da construção é um setor importante do município. E que a construção civil não foi impedida de continuar pelo decreto, desde que sigam as normas de seguranças e as medidas para proteger os trabalhadores.

Ainda de acordo o gestor, será criado um plano para a distribuição de cestas básicas e provavelmente de botijão de gás também, e  que terá uma conversa com o governador para pedir que acelere  a construção das UTIs em Bom Jesus da Lapa.

Em uma mensagem enviada a população de Bom Jesus da Lapa, nesta quinta-feira (26), Eures reconheceu a polêmica gerada em todo o Estado com a questão do fechamento do comércio local. E que está em análise a revogação do decreto municipal para a reabertura do comércio em Lapa.

“Nós fizemos uma reunião ontem com todos os segmentos da sociedade e ficou determinado nessa reunião que nós iríamos aguardar até amanhã, sexta-feira (27) o resultado dos exames que confirmam ou não confirmam a positividade de infecção por coronavírus em pacientes aqui em Bom Jesus da Lapa. O resultado sai até amanhã e depois desse resultado é que nós iremos tomar uma posição sobre a abertura ou não definitiva do comércio local. Eu peço a população e aos comerciantes que aguardem até o resultado, mas tardar na sexta-feira sai o resultado dos casos que encaminhados”, disse.

“Graças a Deus não surgiu nova suspeita. Deu uma estagnada e a gente tá aguardando o resultado dos exames amanhã. Quero contar com a compreensão de toda sociedade lapense e dos comerciantes também local”, finalizou a mensagem.

QUER COMENTAR?

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui