Enem: Lula indica fim de taxa de inscrição para prova

0
GrupoSCosta-350x250px

 

Ao lado do Ministro Camilo Santana, Lula acompanhou as etapas que antecedem o início da aplicação. Também se encontrou com servidores e colaboradores do Inep

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse neste domingo (5) que pretende trabalhar para que em 2024 os candidatos não precisem pagar para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). “Investir em educação não é gasto é investimento. A gente vai se encaminhar para que as pessoas não precisem sequer pagar taxa do Enem”, disse durante visita à sede do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), em Brasília, junto com o ministro da Educação, Camilo Santana.

Cerca de 3,9 milhões de estudantes se inscreveram para as provas em todo o país. “Temos que fazer uma combinação para que se torne mais atrativa para os jovens fazerem o seu Enem e entrarem na universidade”, disse. Atualmente, a taxa de inscrição da prova é de R$ 85 e o valor pode ser pago por boleto, PIX, cartão de crédito, débito em conta corrente ou poupança (a depender do banco).

BahiaFArmShow-350x250px

O Inep prevê a participação gratuita a pessoas que estão matriculadas na terceira série do ensino médio, em escola da rede pública declarada ao Censo Escolar e quem fez todo o ensino médio em escola pública ou como bolsista integral em escola privada. Além de pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconômica por serem membros de família de baixa renda.

O exame é uma das principais portas de entrada no ensino superior por meio da plataforma Sisu (Sistema de Seleção Unificada), além de ser usado para ter acesso ao Fies (Financiamento Estudantil) e ao Prouni (Programa Universidade para Todos). Suas notas também são usadas nos processos seletivos de instituições públicas e privadas Brasil afora.

Falta de luz em algumas escolas – “Essa tranquilidade é muito importante. Ontem estávamos preocupados com a informação de que por volta de 400 escolas não podiam ter o Enem por conta das chuvas e da falta de energia. Conversei com o ministro Alexandre Silveira (Minas e Energia) e ele se comprometeu que todas as escolas estariam prontas para fazer o Enem, com energia consertada ou com geradores”, afirmou o presidente sobre escolas que estão com problemas de energia resolvidos causados chuvaa. O presidente acrescentou que pode ter alguma cidade, “quem sabe no Paraná ou Santa Catarina tenha algum problema”, mas que “essas meninas e meninas serão beneficiadas na outra prova do Enem”.