Quadro clínico de Bruno Covas é irreversível, diz boletim médico

0
LojaoCosta-350x250px
Prefeito licenciado de São Paulo está internado no Hospital Sírio-Libanês desde o dia 2 de maio para tratamento de câncer Foto: Reprodução/Instagram

O prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), apresentou agravamento do estado de saúde nesta sexta-feira (14). Segundo o boletim médico, o quadro é irreversível.

Covas está internado desde o dia 2 de maio no Hospital Sírio-Libanês, no Centro da capital paulista, para tratamento do câncer no sistema digestivo com metástase nos ossos e no fígado.

“O Prefeito Bruno Covas segue internado no Hospital Sírio-Libanês recebendo medicamentos analgésicos e sedativos. O quadro clínico é considerado irreversível pela equipe médica. Neste momento, encontra-se no quarto acompanhado de seus familiares”, diz boletim divulgado na noite desta sexta. Na segunda-feira (10), Covas havia iniciado uma nova etapa de tratamento, com a combinação de imunoterapia e terapia-alvo.

LojaoCosta-350x250px

A imunoterapia é feita com medicamento que reforça o sistema imunológico do paciente, para que ele próprio combata o câncer. Já a terapia-alvo, um tratamento mais recente, é feita com outro tipo de medicamento, que identifica uma proteína que existe em células cancerígenas e ataca essas células. Na semana passada, Covas passou também por sessões de radioterapia para ajudar a conter um sangramento na cárdia detectado em um exame.

Nas últimas semanas, Covas recebeu no hospital visitas de familiares e políticos, como o prefeito em exercício, Ricardo Nunes (MDB), o governador João Doria (PSDB) e o presidente da Câmara Municipal, Milton Leite (DEM).

No Dia das Mães, Covas fez uma homenagem à sua mãe e à mãe de seu filho Tomás, que tem 15 anos. Ele também postou uma foto dele mesmo sorrindo e escreveu: “Continuo a lutar aqui no hospital. sem baixar a cabeça e sem perder minha motivação. Muita força, foco e fé. Espero logo estar junto de vocês para agradecer por todo carinho”.

Com o afastamento de Covas do cargo, o vice-prefeito, Ricardo Nunes (MDB), assumiu a Prefeitura de São Paulo no último dia 4, por 30 dias.