Através de lei, Prefeitura de Malhada cria “bolsa” para custear transporte escolar de estudantes universitários em Guanambi

0
LojaoCosta-350x250px

A Prefeitura de Malhada, cidade do Sudoeste da Bahia, tem pouco mais de 17 mil habitantes, e depende principalmente dos repasses Federais para gerir a cidade.

Mas o que chamou à atenção foi uma iniciativa positiva e inovadora para atender uma demanda de estudantes universitários que moram no município e precisam se deslocar diariamente mais de 100 quilômetros para chegar até a cidade de Guanambi, onde estes jovens estudam. Estudantes, em sua maioria de baixa renda.

Reunião com os representantes na Prefeitura de Malhada / Foto: Ascom/Divulgação
Reunião com os representantes na Prefeitura de Malhada / Foto: Ascom/Divulgação
LojaoCosta-350x250px

Após uma conversa com os próprios estudantes, vereadores, secretários municipais e assessores, o prefeito Valdemar Lacerda Filho, conhecido como Dezim, definiu que a medida adequada, deveria ser através de lei e com critérios para atender a demanda dos universitários. A prefeitura deveria legalmente assumir os gastos com este transporte, criando um auxílio em dinheiro, uma espécie de bolsa, para cada estudante que se encaixasse no perfil social com uma renda familiar de até cinco salários-mínimos.

Como a proposta foi construída em conjunto com os vereadores, uma sessão extraordinária foi realizada nessa terça-feira (12), na Câmara Municipal da cidade de Malhada, sendo aprovado por unanimidade pelos parlamentares o projeto de lei que autoriza a concessão de transporte escolar para estudantes de nível superior, de Malhada, que estudam em Guanambi. O projeto de Lei Nº001/2019, agora aprovado, foi encaminhado pela Prefeitura Municipal no dia 30 de janeiro. Com isso, 35 alunos serão beneficiados com o valor mensal de R$ 250,00 (duzentos e cinquenta reais), para custear o deslocamento durante o período de estudos.

Uma estudante malhadense destacou que “com esta atitude, os representantes estão ajudando a garantir o futuro da cidade e do país”, disse.

A maioria dos estudantes cursa a UNIFG – Centro Universitário de Guanambi que tem cursos como Medicina, Engenharia, Direito, Arquitetura, Odontologia e mais de outras vinte opções de graduação e também a Universidade do Estado da Bahia, UNEB.