Saiba como funciona o novo golpe envolvendo o pagamento por aproximação com cartões de crédito

0
GrupoSCosta-350x250px

 

Para instalar o vírus, os hackers entram em contato com o dono da máquina de cartão dizendo que deve ser feita uma atualização no sistema Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A empresa de cibersegurança Kaspersky alertou para um novo tipo de golpe que envolve o pagamento por aproximação com cartões de crédito, criado por um grupo hacker brasileiro chamado Prilex.

O objetivo do golpe é conseguir bloquear transações com pagamento por aproximação e forçar o cliente a inserir o cartão na maquininha. Assim, os criminosos conseguem roubar os dados do cartão.

BahiaFArmShow-350x250px

Para instalar o vírus, os hackers entram em contato com o comerciante dono da máquina dizendo que deve ser feita uma atualização no sistema, que, na verdade, é falsa.

O motivo para fazer a pessoa inserir o cartão em uma maquininha infectada se deve à segurança do pagamento por aproximação. Nessa modalidade, é gerado um número de identificação único ou número de cartão válido para apenas uma transação, conforme a Kaspersky.

Quando a operação por aproximação é identificada e bloqueada, o teclado mostra a seguinte mensagem”: “ERRO APROXIMACAO INSIRA O CARTAO”.

A Kaspersky também informou que descobriu que os criminosos conseguem escolher os tipos de cartão que querem bloquear a aproximação. Por exemplo, os do tipo Black e Infinite ou outros corporativos, que possuem um limite muito maior do que a maioria.

Como se proteger

– O consumidor que se deparar com a situação deve buscar alternativas, como pagamento via Pix ou dinheiro.

– Sempre verifique os comprovantes de valores emitidos nas faturas do cartão; caso existam gastos indevidos, entre em contato com a instituição financeira responsável e faça um boletim de ocorrência.

– Lojistas devem redobrar a atenção com qualquer solicitação que peça para verificar suas maquininhas. Antes de fazer o download de algum software solicitado, devem entrar em contato com a empresa do cartão para saber se aquilo é de praxe ou se algo está errado.

A Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços afirmou que ainda não identificou “nenhuma evidência da ação de um suposto malware nas máquinas de cartão que estaria bloqueando as transações por aproximação”.