Após confirmação do primeiro caso positivo da Covid-19 em Bom Jesus da Lapa, prefeitura volta a restringir funcionamento do comércio

0
LojaoCosta-350x250px

Um novo decreto foi   publicado em edição  do Diário Oficial da prefeitura de Bom Jesus da Lapa dessa   quarta-feira(20),  voltando  a restringir o funcionamento do comércio considerado não essencial no município. As medidas visam evitar a propagação do coronavírus entre a população, após o primeiro caso da doença  registrado no município.

O novo decreto permiti  apenas o funcionamento de estabelecimentos considerados essenciais.  Entre as determinações estará a suspensão dos Salões de beleza; Academias de ginásticas e similares, Clubes recreativos, espaços de festas ou qualquer estabelecimento que possibilite a aglomeração de pessoas, Eventos e atividades desportivas, Passeatas, caminhadas, Eventos particulares, além da proibição do transporte alternativo e do uso obrigatório de máscaras de proteção. 

LojaoCosta-350x250px

A medida, no entanto, não se aplica a supermercados, farmácias e serviços de saúde, como hospitais, clínicas, laboratórios e estabelecimentos similares.

Além disso, fica determinada a utilização de máscaras pela população nos ambientes em circulação externa, bem como no trânsito. Os estabelecimentos comerciais e de prestação de serviço, bem como as instituições públicas ou privadas, poderão restringir o atendimento ao público, de modo a exigir o uso da máscara.

De acordo o prefeito Eures Ribeiro, a decisão de fechar o comercio novamente, foi decidida em uma reunião, com a presença do Comando da Polícia Militar, Guarda Municipal, Secretário de Saúde e todos os representes de pastas da prefeitura. Ele destacou que a nova determinação começa a valer a partir de amanhã, e  que as autoridades da cidade irão fiscalizar para que  a nova determinação seja cumprida.

Ele afirma, que as Barreiras Sanitárias que estão atuando nas entradas da cidade serão  prorrogadas, estando por 24 horas. E todo o transporte intermunicipal e municipal que faz linha para a zona rural  está proibido.

O gestor pediu ainda o  apoio e colaboração da população lapense, afirmando   que o novo decreto  inicialmente será para 8 dias, e a ideia é ter tempo para rastrear onde a paciente  circulou.

CLIQUE AQUI E CURTA A PÁGINA DO SITE NOTÍCIAS DA  LAPA E FIQUE ATUALIZADO.

QUER COMENTAR?

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui