“A desinformação mata mais até que o próprio vírus”, diz Bolsonaro

0
LojaoCosta-350x250px
“Não faltaram recursos, equipamentos e medicamentos para Estados e municípios”, afirmou o presidente
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro comentou neste domingo (09), nas redes sociais, sobre as mais de 100 mil mortes provocadas pelo novo coronavírus no Brasil. “A desinformação mata mais até que o próprio vírus. O tempo e a ciência nos mostrarão que o uso político da Covid por essa TV trouxe-nos mortes que poderiam ter sido evitadas”, afirmou em uma provável referência à Rede Globo.

“De forma covarde e desrespeitosa aos 100 mil brasileiros mortos, essa TV festejou essa data no dia de ontem [sábado], como uma verdadeira final da Copa do Mundo, culpando o presidente da República por todos os óbitos”, prosseguiu Bolsonaro.

LojaoCosta-350x250px

“No mais, essa mesma rede de TV desdenhou, debochou e desestimulou o uso da hidroxicloroquina que, mesmo não tendo ainda comprovação científica, salvou a minha vida e, como relatos, a de milhares de brasileiros”, escreveu o presidente.

“Muitos gestores e profissionais de saúde fizeram de tudo pelas vidas do próximo, diferentemente daquela grande rede de TV que só espalhou o pânico na população e a discórdia entre os Poderes”, disse o chefe do Executivo.

Segundo ele, “não faltaram recursos, equipamentos e medicamentos para Estados e municípios”. Bolsonaro também voltou a criticar o isolamento social e o lockdown para conter o coronavírus.