Bolsonaro sanciona orçamento de 2020, com fundo eleitoral de R$ 2 bilhões

0
LojaoCosta-350x250px
O presidente da República, Jair Bolsonaro, durante encontro com lideranças empresariais, na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

O presidente Jair Bolsonaro sancionou o orçamento de 2020 com um fundo eleitoral de R$ 2 bilhões. A decisão foi anunciada nesta sexta-feira (17) pelo ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira.

O fundo, destinado a financiar as eleições municipais deste ano, foi um dos pontos mais polêmicos do orçamento. Desde antes do Congresso aprovar a Lei Orçamentária Anual, o presidente vinha criticando o montante.

LojaoCosta-350x250px

Na semana passada, inclusive, Bolsonaro defendeu que as pessoas não devem votar em políticos que recebam dinheiro do “fundão”.

“Eu lanço a campanha aqui, não vote em parlamentar que recebe fundão. O fundão nasceu em 2017, é uma lei, e eu sou obrigado a cumpri-lá — caso eu não fizesse, estaria ferindo a Constituição e a lei do impeachment de 1950. E eu não vou dar esse mole para a oposição.”

O Congresso chegou a cogitar um fundo de R$ 3,8 bilhões, mas os parlamentares não avançaram com a ideia após a repercussão negativa e Bolsonaro indicar que vetaria o aumento.