PSL deixa base aliada de governador do Rio de Janeiro

0
LojaoCosta-350x250px

 

LojaoCosta-350x250px

O PSL, partido com mais deputados da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, no qual o presidente Jair Bolsonaro faz parte, deixou a base aliada do governador Wilson Witzel (PSC) no Parlamento. O pedido foi do senador Flávio Bolsonaro, que é o atual presidente do partido. Na semana passada, Witzel chegou a criticar a maneira como Bolsonaro lida com o Congresso, e afirmou que o governo precisa ter uma articulação melhor. Além disso, o governador já havia afirmado em algumas entrevistas que pretende se candidatar à presidência.

Em nota, a bancada do partido informou que o motivo de deixar a base aliada é a discordância de posicionamentos políticos do governador. “A bancada do PSL na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), por orientação do senador Flávio Bolsonaro, presidente estadual do PSL-RJ, não está na base do governo na Alerj a partir desta segunda-feira (16/09), por discordar de posicionamentos políticos do governador. Os 12 deputados do partido reiteram o compromisso com o Estado do Rio de Janeiro”, diz a nota.